Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

"Espiritismo" brasileiro, a doutrina do "ouvi dizer"

Já repararam que boa parte dos dogmas do Espiritolicismo, são na verdade consagrados pela difusão boca-a-boca, sem qualquer tipo de estudo ou análise? 
O Espiritolicismo, nome que poderia ser dado a essa forma destrambelhada de Espiritismo que predomina no Brasil graças ao não estudo das obras kardecianas e a inserção de um monte de enxertos estranhos, em sua maioria Católicos (Chico Xavier e os fundadores da FEB eram dissidentes católicos), além da pieguice doentia que trava o cérebro e cega corações, tem dogmas totalmente surgidos "do ar", difundidos e espalhados através de palestras e conversas entre gente comum.

Apesar dos livros psicografados (e não-psicografados também, além dos pseudo-psicografados - como há coisa!) serem superestimados e aceitos sem qualquer tipo de verificação de autenticidade de seu conteúdo, boa parte dos dogmas se consagra pelo prestígio de centros, personalidades, espalhados de pessoa para pessoa, como uma regra social.
E aí é aquela coisa: "o…

Forma deturpada do Espiritismo enfraquece cada vez mais na internet. Fora dela, ainda segue com plena força

Se depender da internet, espíritos como Bezerra de Menezes, "André Luíz", Emmanuel, Yvonne Pereira, Chico Xavier e palestrantes como José Medrado e Divaldo Franco, terão que fazer seu proselitismo para as paredes. Os principais deturpadores da Doutrina Espírita e seus similares menos famosos estão comendo a poeira lançada por inúmeros debates que pretendem devolver o caráter científico original à Doutrina Espírita. 
A tarefa ainda é árdua, pois mesmo entre os críticos desses totens e dos abusos cometidos pela FEB (Federação "Espírita" Brasileira, responsável pela deturpação), há os que desejam poupar um e outro aspecto da deturpação, sobretudo o caráter de religiosidade (no mesmo sentido que as religiosidades católica e protestante). Mas mesmo à conta-gotas, os avanços são perceptíveis.

Claro que os espiritólicos, nome que dou aos defensores e difusores da deturpação espírita, ainda são fortes na rede. Sites tentam inclusive forjar teses "cientificas" para …