Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Perguntas sobre Espiritismo que você poderá errar

Muita gente não sabe, mas o Espiritismo praticado no Brasil nada tem a ver com o Espiritismo codificado por Allan Kardec, este limitado a um mero nome para servir de cartório de autenticação. O que os brasileiros conhecem como "Espiritismo" é na verdade uma gororoba igrejista baseada na fé cega, com muitos enxertos do Catolicismo, além de muitas fantasias sem sentido, que mostram uma má compreensão do que é o mundo espiritual, geralmente moldado à semelhança dos planos materiais.
Aqui faremos um quiz com várias questões de múltipla escolha para testar o conhecimento dos supostos espíritas, provando que no Brasil, Allan Kardec está muito longe de ser uma influência para os que pensam segui-lo, preferindo os médiuns católicos enrustidos que se apresentam como líderes e mestres. Amanhã mostraremos as respostas corretas, comentadas.
1) Porque Allan Kardec usa "o QUE é" para se referir a Deus no Livros dos Espíritos? a) Allan Kardec era ateu. b) Ele quis fazer uma pegadinha…

Porque somente agora, anos após sua morte, Chico Xavier é devidamente contestado?

Uma das reclamações dos fãs de Chico Xavier, ao visitarem fóruns espíritas que o contestam, é porque somente agora o médium tem sido devidamente contestado, após a sua morte? Isso merece alguns esclarecimentos.
Na verdade, Xavier sempre foi contestado. Vários intelectuais espíritas, conhecedores de fato da doutrina de Allan Kardec, sabiam que Xavier não era realmente um espírita. Não é preciso ser espírita para ser médium e vice-versa. O problema é que não havia um meio de comunicação como a internet para que possa dar oportunidade a debates mais aprofundados.
Os únicos meios de comunicação disponíveis na época, sem entender nada, preferiram apelar para o sensacionalismo e, com a ajuda da FEB, transformar o médium mineiro em um mito, uma espécie de "santo" vivo, se aproveitando da ingenuidade dos que procuravam Xavier para pedir ajuda.
A mídia conseguiu transformar aquilo que deveria ser Espiritismo em uma seita dogmática como as outras religiões, com crenças irracionais, contr…

Festa na casa

Alan tinha uma bela casa. nem grande, nem pequena, mas de cômodos muito bem divididos. Normalmente era usada também para trabalho e estudo de Alan e seus colegas. Um dia Alan teve que viajar e deixou a casa, avisando aos vizinhos para observarem se houvesse algo estranho. Mesmo assim, os vizinhos acabaram não cuidando da casa, pois tinham outros afazeres em seus cotidianos.
Nisso, um jovem de nome Adolfo anda pela rua e sente que a casa era excelente para uma festa. Decide arrombá-la e chama não apenas seus  amigos, mas autoriza que estes também trouxessem seus amigos, mesmo que Alan não os conhecesse.
A festa foi um sucesso. Música alta, bebidas fartamente distribuídas que nunca acabavam. Uma beleza. Mas esta festa que nunca terminava acabou danificando a casa. Mas ninguém ligava, pois além da casa não ser deles, a festa estava boa demais para que alguém se preocupasse com detalhes.
Um dia, Adolfo teve que ir embora, mas a festa não podia terminar. Mesmo sem um organizador, a festa cont…

Chico Xavier garantiu que música evoluirá. Com "funk", breganejo e outros lixos?

As "previsões" excessivamente otimistas do tal sonho tido por Chico Xavier diziam que a cultura iria evoluir na época em que estamos. As circunstâncias provam o contrário, mas como o médium é adorado por quase todos, e consequentemente obedecido, vale acreditar em qualquer absurdo para manter o prestígio do irresponsável médium católico que morreu sem entender o Espiritismo da qual era supostamente considerado mestre.
As previsões falam da cultura toda. Mas vamos nos ater à música, onde a degradação é mais perceptível. Com lógica, bom senso e lucidez, despidos da mais sentimental fé religiosa, podemos tranquilamente dizer que Xavier errou feio na suposta previsão. Digo com tranquila responsabilidade que as "previsões" de Xavier para a música são totalmente alienadas e risíveis. Nota zero para o bom velhinho fanaticamente adorado por todos.
Segundo Xavier, a cultura iria evoluir na segunda década do século XXI, onde a música erudita seria amplamente popular e influent…

Que cientista, cara pálida?

Esse sonho do Chico Xavier que os patifes da FEB e os tolos fãs do médium transformaram em "profecia" ainda vai dar o que falar. Cheio de ideias delirantes, as tais "profecias" fogem completamente do contexto real da atualidade em que vivemos. Se Xavier estivesse certo, ou já veríamos os indícios do cumprimento de suas teses ocorrendo agora, ou as coisas acontecem no esquema wam-bam!, repentinamente com mudanças bruscas da noite para o dia. Como não há os dois casos, sinto dizer, Xavier, o "infalível" deus dos pseudo-espíritas, estava "viajando".
Diz Xavier que antes de desaparecer por catástrofes e violência, o velho mundo iria exportar em massa intelectuais, cientistas e artistas para supostamente ajudar o Brasil a liderar o mundo. Isso se lembrarmos que a estranha "profecia" subestima o desenvolvimento intelectual, superestimando a evolução sentimental.
Mas aí eu pergunto, que cientistas virão para cá? Mais provável acontecer o contrá…

Coração do mundo? E o cérebro do mundo?

Uma população que esnoba a intelectualidade e supervaloriza a bondade, mesmo a frouxa e paliativa, certamente vai esnobar o cérebro, achando que a sua única função é dar peso a cabeça, mantendo-a equilibrada em cima do pescoço. Mas os brasileiros sempre se esquecem que o cérebro é no mínimo o melhor computador já inventado em toda a história mundial, muito mais avançado que qualquer um e dotado de funções que muitos de nós ainda não sabemos que tem.
Mas utilizamos pouco. Deveríamos utilizar mais. E valorizar mais o cérebro. Adoramos dizer: "fulano tem bom coração", "como vai seu coraçãozinho", "sigamos os bons de coração". Porque não "sigamos os bons de cérebro"? O que tem de mal valorizar o intelecto? Nós nos esquecemos com frequência que o cérebro é que resolve os problemas e que age para melhorar as coisas.
Coração não pensa, coração não age. A única função é bombear sangue. Dizer que o coração alimenta a alma é uma metáfora, pois nos momentos …

A (i)lógica de Data Limite

Graças a o prestígio dado a Chico Xavier, médium ingênuo transformado em semi-deus pela FEB e pelos seus seguidores, um simples sonho, igual aos que qualquer mortal sonharia, foi transformado e profecia, mesmo sendo sem pé nem cabeça, já que na prática não vemos indícios de que ela será cumprida.
Trocando em miúdos, a profecia se resume no seguinte: com o objetivo de evoluir espiritualmente a humanidade, o planeta Terra passará por cataclismos que destruirão - vejam só - a parte evoluída do planeta e preservarão a parte atrasada, principalmente o Brasil, que será transformada em potência mundial.
Essa previsão, que contradiz o que diz a Gênese (Chico era Kardec, hein? Tolinhos...), que não fala em cataclismos e que diz que a evolução será lenta e gradual (deixa para daqui a 1000 anos...), fala que uma naçãozinha onde mais de 90% dos habitantes tem um certo nível de ignorância e que não consegue resolver os problemas mais simples, vivendo em um atraso crônico, irá liderar o mundo.
O mais …

Espiritismo Brasileiro: um Catolicismo medieval com reencarnação

A receita do que muitos brasileiros conhecem como "Espiritismo" é simples: 1) Pega-se o Catolicismo medieval; 2) Elimina-se o que for de desagradável nele; 3) Acrescenta noções de reencarnação e comunicação com os mortos; 4) Acrescenta-se um monte de enxertos de outras crenças, que forem interessantes.
Essa bagunça toda é que faz o que os brasileiros chamam de "Espiritismo", uma seita estranha, misturada, arrogante, materialista (apesar de bater no chão que "não é"), onde muitos dogmas católicos são mantidos quase inteiros, com algumas adaptações. Mas intactos em sua essência.
O "Espiritismo" brasileiro foi fundado por ex-católicos que assimilaram as "lições sábias" de Jean Baptiste Roustaing (mas posteriormente atribuindo tais ideias a Allan Kardec, que discordava de Roustaing). Isso, além dos fundadores quererem agradar a Igreja Católica que os educou, mantendo dogmas para não criar polêmicas. Por isso mesmo que há ainda muita semelhan…

A Igreja dos Espíritos

França, Século XIX. Um pedagogo famoso resolveu estudar estranhas manifestações de comunicação de seres que pareciam pertencer a outras dimensões. Todo o trabalho de pesquisa foi feito e reunido em um conjunto de várias obras chamadas de "codificação".
Mas este belo trabalho parece não interessar mais. Graças a deturpações feitas por um algoz, conhecido como Jean Baptiste Roustaing, infelizmente importado por dissidentes católicos brasileiros que acreditavam em reencarnação, o que se conhece como "Espiritismo" no Brasil está muito longe de todo o trabalho de pesquisa feito por Allan Kardec, o tal pedagogo citado no início desta postagem inaugural. Totalmente diferente do original, a ponto de estar oposta em muitos aspectos.
Criado para ser uma ciência que estuda as manifestações vindas de dimensões diferentes do que conhecemos como matéria, o Espiritismo acabou se tornando no Brasil uma religião como outra qualquer, devido a salada de enxertos e ao mal entendimento d…