Pular para o conteúdo principal

"Espiritismo" brasileiro: uma seita isolada

A recusa das lideranças "espíritas" a corrigirem seus erros doutrinários tem feito com que a forma deturpada do  "Espiritismo," praticada no Brasil, fosse sensivelmente criticada por blogs e fóruns na internet e contribuído por uma pequena mas considerável perda de adeptos que estão cansados de seguir uma "filosofia" que diz uma coisa e faz outra.

Mas por ter assumido um caráter religioso, o "Espiritismo" brasileiro ainda atraia muita gente protegida pela fata de discernimento que possui. Pois somente a irracionalidade permite que se aceite numa boa as contradições e erros aberrantes que fazem os "espíritas" brasileiros defenderem pontos de vistas claramente opostos aos descobertos por Allan Kardec nas pesquisas de codificação.

Graças a isso, o "Espiritismo" brasileiro acabou se isolando em centros e nos meios de comunicação que controlam. Dependem de estereótipos de bondade como escudos a proteger os deturpadores de críticas para satisfazer os anseios igrejeiros de seus seguidores, que pensam estar seguindo uma doutrina racional, mas delegam a função de pensar a lideranças pouco ou nada informadas sobre a vida espiritual e sua influência no mundo material, graças a falta de estudos sérios e a priorização de moralismo cristão, somada a uma versão piegas do que seriam atitudes altruísticas.

O "Espiritismo" brasileiro enfraqueceu em fóruns e blogs na internet, embora ainda esteja relativamente forte no YouTube, onde milhares de vídeos são feitos para forjar a falsa perfeição filosófica da deturpação, usando cientificismo barato para tentar provar o que não é racional. É a mesma fé cega das outras seitas cristãs, mas disfarçada de "fé raciocinada". Uma isca para quem gosta de entregar o seu direito ao raciocínio para lideranças supostamente sábias, mas claramente enganadoras.

Os "espíritas" brasileiros seguem isolados como maçonarias em seu mundinho fechado, distantes da realidade e colocando teses absurdas na cabeça, achando que os problemas parecem muito mais fáceis de resolver do que são de fato. Querem acreditar que estão mais avançados quando na verdade estão mais atrasados que boa parte de muitas ideologias.

Presos em seus "centros", vivem teorizando o amor e cultuando tolices como "crianças índigo" e "terceiro milênio" quando fora de seus meios a Terra segue num retrocesso surpreendente que nos devolve velhos aspectos de tempos mais atrasados, onde o altruísmo e a democracia não fazia parte de nossa realidade cotidiana.

Este isolamento pode felizmente matar a versão deturpada da doutrina. Algo tem que ser feito para acabar com algo resultante da má compreensão doutrinária e que tem casado estragos na moralidade humana e na compreensão da relação com o mundo espiritual.

Está mais do que na hora de extinguirmos a seita de papalvos. Distantes da realidade em seu altismo doutrinário, os "espíritas" serão ridicularizados e seus erros cairão no esquecimento, em um tempo que exigirá maior racionalidade prática e cada vez menos fé, esta que não passa de tola credulidade, legitimada pela exagerada importância que damos para a supérflua religiosidade que nunca passou de um culto infantil a mitologias modernas. 

Precisamos ser mais realistas, "espíritas"! Sejamos mais realistas!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os diversos tipos de espíritas

De fato, o Espiritismo não possui divisões. Ou pelo menos não deveria ter. Mas como os estudos de Kardec não foram continuados e em seu lugar apareceu a fé cega de um religiosismo irresponsável, muitas linhas acabaram surgindo, já que cada espírita ou pseudo-espírita entendeu de defender seu ponto de vista pessoal, sem usar o raciocínio para analisar friamente os pontos da doutrina. Resultado: vários tipos de "espíritas" começaram a aparecer, cada um com seu interesse próprio.
Listo aqui os tipos de espíritas e pseudo-espíritas que existem com base no que observei. Cada tipo é seguido por um comentário meu. Antes que gere qualquer polêmica, eu repito: é com base em observações que eu fiz. Apesar de eu ter usado a lógica para definir cada uma, pode aparecer alguém que discorde. Que cada um faça a sua lista. Agora, vamos a minha lista.
Espírita Original, Espírita Verdadeiro ou Espírita Kardecista - São os espíritas originais ou verdadeiros, fiéis às obras da codificação e que pr…

Robson Pinheiro exalou ódio onde deveria haver amor

Há um lema nas religiões cristãs que pede para não julgar. Robson Pinheiro, médium que escreveu vários livros de relativo sucesso, resolveu ignorar esta máxima e escreveu livros que demonstram um ódio irresponsável anti-esquerda acusando de criminosos, sem análise, sem provas e sem ouvir o outro lado, políticos democráticos, mas alheios a suas convicções pessoais, numa atitude de fazer Jesus de Nazaré ficar com imensa vergonha.
Após escrever o verdadeiro lixo literário O Partido, na tentativa de "jogar na conta dos espíritos" a mentira infelizmente difundida e repetida, nos moldes do nazista Goebbels, que criminaliza os integrantes do Partido dos Trabalhadores e aliados. Este livro já foi o suficiente para dar a sua "contribuição divina" para estragar a reputação da esquerda e Pinheiro quis mais. Escreveu outro que sugere que o Foro de São Paulo, grupo que reúne os esquerdistas do estado, seja uma máfia. 
Robson Pinheiro, além de demonstrar completo desconheciment…

Adversários tradicionais e críticos recíprocos uns dos outros, "espíritas" e neo-pentecostais se unem na onda de ódio conservador

Um fenômeno interessante acontece no Brasil de hoje. Dois grupos religiosos conservadores, mas que se acostumaram a criticar um ao outro, resolveram se unir, sem assumir nem perceber, sob o mesmo ponto de vista equivocado nesta triste onda de ódio neo-conservador. Bom lembrar que ambos se consideram "do bem" e falam "em nome do amor".
Tanto os espíritas (de Allan Kardec), os "espíritas" (de Chico Xavier) e os neo-pentecostais e alguns evangélicos em geral, assumiram uma postura altamente preconceituosa contra pessoas que defendem ideais progressistas e uma maior justiça social. 
Não raramente agem de forma agressiva, lançam mão de calúnias e difamações e demonstram indispostos a qualquer foma de diálogo, acusando seus opositores sob o mais repugnante falso testemunho, provando que dependendo dos interesses, as lições de Jesus, mestre de ambas as tendências, podem ser literalmente jogadas no lixo.
Para legitimar sua agressividade ignorante, resultante da …