Pular para o conteúdo principal

A Desonestidade Doutrinária do "Espiritismo" brasileiro

Não há nenhum problema em ter fé e defendê-la. Desde que não interfira na realidade cotidiana, a religiosidade é saudável e enriquece culturas, servindo de consolo para aqueles que ainda não conseguiram ter uma melhoria de vida. Uma espécie de distração a fazer enquanto se espera pela prosperidade.

Mas a fé deve ser honesta e fiel consigo mesma. Infelizmente há uma religião em que se observa uma traição aos princípios alegados, transformando-a em uma seita desonesta, onde na teoria se defende um ponto de vista e na prática o seu oposto: O "Espiritismo" brasileiro.

O "Espiritismo" praticado no Brasil é uma versão deturpada da doutrina, onde em tese se vê um culto à Allan Kardec, codificador da doutrina original, ao mesmo tempo que é escancarado o desprezo as obras do mesmo, preferindo a adoção de teses estranhas, na verdade escritas pelo algoz de Kardec, Jean Baptiste Roustaing, o verdadeiro mentor que os "espíritas" brasileiros não querem admitir.

Tudo que o "Espiritismo" defende em seu repertório ideológico na verdade corresponde ao que está escrito na obra Os Quatro Evangelhos, escrito por Roustaing. Estranhamente, o nome deste autor é conhecido apenas pelos críticos da deturpação "espírita", pois os brasileiros que pensam que são "espíritas" preferem atribuir a Kardec a autoria das ideias roustainguistas. Uma verdadeira troca de bolas que confunde e emperra definitivamente a compreensão doutrinaria. E por isso que o "Espiritismo" se transformou em uma doutrina especulatória, montando seu repertório de dogmas com base "no que disseram".

E as "grandes lideranças" do Movimento "Espírita", ao invés de corrigir e educar seus seguidores, reforçam os erros, passando adiante, criando uma bola de neve crescente que soterra de uma vez por todas o Espiritismo original, aquele codificado por Allan kardec. Kardec, no Brasil, acabou se reduzindo a uma espécie de cartório que só serve para autenticar as bobagens difundidas pelas lideranças "espíritas" que na verdade seguem Roustaing.

Mas porque não assumir Roustaing?

Estas lideranças, incluindo "peixões bem grandes", portanto "mestres" consagrados, cometem o que podemos tranquilamente denominar de DESONESTIDADE DOUTRINÀRIA. É quando um ponto de vista defendido teoricamente é recusado na prática, causando uma confusão doutrinária que abre caminho para contradições e mentiras que na verdade servem para submeter seus seguidores à fé cega que lhes fará marionetes destas lideranças.

Mas porque gente como Divaldo, Simonetti e Carrara, além de outros, não assumem definitivamente o Roustaing que seguem na prática? Sabe-se que eles só recorrem a Kardec quando é de seus interesses, quando Kardec serve para "confirmar" as suas mentiras doutrinárias. Roustaing claramente é o mestre máximo dessas lideranças e Os Quatro evangelhos, seu verdadeiro manual ideológico.

Não se sabe o real motivo que impede a essas lideranças de assumirem publicamente o Roustaing que seguem na prática. Uma hipótese é a falta de carisma de Roustaing, detentor de uma biografia sem detalhes e da ausência de imagens. Sem uma estória comovente e sem uma imagem a ser cultuada (o "Espiritismo"brasileiro, na verdade um Neo-catolicismo enrustido,cultua imagens sim, mas fotos e desenhos, ao invés de estátuas), Roustaing não possui um perfil que pudesse ser carismático perante os fiéis da Igreja dos Espíritos.

Isto é apenas uma hipótese. O que é confirmado é que Kardec possui uma biografia e uma imagem mais carismática que Roustaing não possui, servindo melhor de suposto líder doutrinário. Mas seus livros são científicos demais e há pontos nas obras de Kardec que batem contra os interesses das lideranças "espíritas". O Livro dos Médiuns, por exemplo, derruba sem dó nem piedade deturpadores como Chico Xavier e Divaldo Franco, se utilizando de poucas palavras. Leiam e confirmarão.

Enquanto o "Espiritismo" brasileiro ficar brincando de ser kardecista e ignorar seu verdadeiro mestre J.B. Roustaing, estará praticando DESONESTIDADE DOUTRINÁRIA e com isso agindo como uma "Tábua Ouija" em forma de seita a atrair espíritos mal intencionados como Emmanuel a destruir toda uma doutrina em prol do atraso humano gerado pela fé cega em dogmas absurdos. 

Sejam honestos, líderes "espíritas". Vocês nunca foram espíritas de verdade! Assumam que seguem outra coisa, outra doutrina, e lhes deixaremos na santa paz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os diversos tipos de espíritas

De fato, o Espiritismo não possui divisões. Ou pelo menos não deveria ter. Mas como os estudos de Kardec não foram continuados e em seu lugar apareceu a fé cega de um religiosismo irresponsável, muitas linhas acabaram surgindo, já que cada espírita ou pseudo-espírita entendeu de defender seu ponto de vista pessoal, sem usar o raciocínio para analisar friamente os pontos da doutrina. Resultado: vários tipos de "espíritas" começaram a aparecer, cada um com seu interesse próprio.
Listo aqui os tipos de espíritas e pseudo-espíritas que existem com base no que observei. Cada tipo é seguido por um comentário meu. Antes que gere qualquer polêmica, eu repito: é com base em observações que eu fiz. Apesar de eu ter usado a lógica para definir cada uma, pode aparecer alguém que discorde. Que cada um faça a sua lista. Agora, vamos a minha lista.
Espírita Original, Espírita Verdadeiro ou Espírita Kardecista - São os espíritas originais ou verdadeiros, fiéis às obras da codificação e que pr…

Robson Pinheiro exalou ódio onde deveria haver amor

Há um lema nas religiões cristãs que pede para não julgar. Robson Pinheiro, médium que escreveu vários livros de relativo sucesso, resolveu ignorar esta máxima e escreveu livros que demonstram um ódio irresponsável anti-esquerda acusando de criminosos, sem análise, sem provas e sem ouvir o outro lado, políticos democráticos, mas alheios a suas convicções pessoais, numa atitude de fazer Jesus de Nazaré ficar com imensa vergonha.
Após escrever o verdadeiro lixo literário O Partido, na tentativa de "jogar na conta dos espíritos" a mentira infelizmente difundida e repetida, nos moldes do nazista Goebbels, que criminaliza os integrantes do Partido dos Trabalhadores e aliados. Este livro já foi o suficiente para dar a sua "contribuição divina" para estragar a reputação da esquerda e Pinheiro quis mais. Escreveu outro que sugere que o Foro de São Paulo, grupo que reúne os esquerdistas do estado, seja uma máfia. 
Robson Pinheiro, além de demonstrar completo desconheciment…

Adversários tradicionais e críticos recíprocos uns dos outros, "espíritas" e neo-pentecostais se unem na onda de ódio conservador

Um fenômeno interessante acontece no Brasil de hoje. Dois grupos religiosos conservadores, mas que se acostumaram a criticar um ao outro, resolveram se unir, sem assumir nem perceber, sob o mesmo ponto de vista equivocado nesta triste onda de ódio neo-conservador. Bom lembrar que ambos se consideram "do bem" e falam "em nome do amor".
Tanto os espíritas (de Allan Kardec), os "espíritas" (de Chico Xavier) e os neo-pentecostais e alguns evangélicos em geral, assumiram uma postura altamente preconceituosa contra pessoas que defendem ideais progressistas e uma maior justiça social. 
Não raramente agem de forma agressiva, lançam mão de calúnias e difamações e demonstram indispostos a qualquer foma de diálogo, acusando seus opositores sob o mais repugnante falso testemunho, provando que dependendo dos interesses, as lições de Jesus, mestre de ambas as tendências, podem ser literalmente jogadas no lixo.
Para legitimar sua agressividade ignorante, resultante da …