Pular para o conteúdo principal

Os "espíritas" brasileiros só retomarão as bases de Kardec se eliminarem os seus dogmas mais absurdos

As discussões que estão havendo nas redes sociais, pedindo para que os "espíritas" brasileiros (que seguem a linha de Chico Xavier, embora se auto-rotulem de "kardecistas") estudem melhor Kardec e retomem os pontos originais da doutrina, estão rendendo repercussão.

Os "espíritas" brasileiros, que adoram usar o nome de Kardec como Flâmula, mas detestam o cientificismo do professor lionês, preferindo o Catolicismo medieval reencarnacionista de Chico Xavier, que exige muito menos esforço para ser compreendido, estão confusos e sem saber o que fazer. Ao mesmo tempo que não querem largar a zona de conforto de suas crenças, os "espíritas brasileiros não querem deixar de se auto-rotular de "kardecistas" (soa desonesto assumir publicamente o desprezo ao mestre de Lyon).

É conveniente para qualquer religião, permitir a fata de lógica. Havendo contradições, usa-se a desculpa de "mistério da fé" ou na versão chiquista, "compreensão após a superioridade (sic) da alma". Para qualquer dogma indigno de explicação, usa-se uma desculpa esfarrapada e fica nisso mesmo. O que os brasileiros entendem como "Espiritismo" se desenvolveu dessa forma, com mitas explicações superficiais para teses sem sentido.

Mas as redes sociais cobram a volta a origem kardeciana. E agora? 131 anos construindo dogmas que a lógica prova estar errados. Como se desfazer de dogmas tão confortáveis, cuja crença, se não traziam melhoras para a vida, traziam tranquilidade e compensação?

Os "espíritas" brasileiros terão que tirar seus sacos de areia se quiserem que o balão do Espiritismo possa voar alto. E infelizmente, muitos valores positivos terão que ser completamente abandonados.

Resolvemos dar uma ajudinha e listamos alguns pontos que deverão ser totalmente descartados - jogador fora, no lixo! - se quiserem retomar as origens kardecianas. Para quem não gostou da lista, aviso que o Catolicismo e outras igrejas esta com as portas abertas para recebê-los.Vamos lá.

- Espiritismo não e uma religião. É uma ciência que estuda as dimensões que ultrapassam o que nós entendemos como matéria. A transformação em uma seita igrejista foi nociva para a compreensão doutrinaria, contribuindo muito para emperrar a evolução intelectual da sociedade;

- Não existe espírito superior na Terra. Os espíritos pertencem a mesma natureza do planeta, que se encontra atualmente na categoria de provas e de expiações;

- A evolução espiritual e lenta e gradual. Portanto, ainda estamos no auge da categoria de provas e expiações, como o próprio cotidiano nos mostra. Não estamos entrando na categoria de regeneração e tão cedo não vamos entrar. Analisem fatos e vão concordar com isso.

- Nossa Senhora nada tem a ver com Espiritismo. Sua figura não tem importância. O fato de ter gerado Jesus não garante em si o nível de evolução espiritual;

- Não existem animais na erraticidade e muito menos "um céu para os bichinhos". Espíritos de animais reencarnam logo, mudando de espécie conforme ao desenvolvimento das aptidões;

- "André Luiz" é personagem fictício e Emmanuel foi o obsessor de Chico Xavier. O verdadeiro mentor do médium é desconhecido e provavelmente se afastou quando o seu então protegido preferiu dar ouvidos ao espírito mal intencionado que fingia ser superior;

- Chico Xavier não serve como mestre para a doutrina. Católico fervoroso, nunca estudou a doutrina e cometeu inúmeros danos. Também não foi tão bondoso assim, praticando apenas a caridade paliativa e sendo gentil com os que cruzavam seu caminho;

- Não existe "fé raciocinada". Ou é fé, ou é razão. E o Espiritismo original preferia a razão, só aceitando o que pudesse ser comprovado pela lógica;

- Crianças índigo e cristal não existem. É uma invenção lançada por uma seita americana fundada por dois desocupados que queriam atrair adeptos e dinheiro para a mesma;

- Espírito não tem pátria. Portanto o patriotismo é sentimento material. Países são divisões estipuladas pelos seres humanos e podem ser divididos ou unidos conforme os interesses de seus governantes. Também não há "povo escolhido", o que significaria privilégios para um grupo;

- Passes, tratamentos e cirurgias espirituais devem ser evitados. No Brasil são feitos de maneira irresponsável até mesmo em centros considerados "sérios" sem o estudo devido e com base na fé cega e em orientações extraídas de livros de conteúdo duvidoso;

- Espíritos que manipulam matéria são sempre inferiores. Se um espírito considerado "superior" anuncia a sua presença com, por exemplo, éter, com absoluta certeza, ele não e superior coisa nenhuma;

- Espirito superior não aparece mancando ou em voz inaudível. Se um espírito aparecer desta forma, esqueça: não é superior, é inferior, e muito.

Bom, são esses alguns pontos. Se houver mais, falaremos em uma postagem futura que já estamos preparando comparando os pontos da doutrina de Kardec (desprezada pela maioria dos brasileiros) com a deturpação de Chico Xavier (esta mais aceita no Brasil). Nos aguardem. Vem mais correção por aí!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os diversos tipos de espíritas

De fato, o Espiritismo não possui divisões. Ou pelo menos não deveria ter. Mas como os estudos de Kardec não foram continuados e em seu lugar apareceu a fé cega de um religiosismo irresponsável, muitas linhas acabaram surgindo, já que cada espírita ou pseudo-espírita entendeu de defender seu ponto de vista pessoal, sem usar o raciocínio para analisar friamente os pontos da doutrina. Resultado: vários tipos de "espíritas" começaram a aparecer, cada um com seu interesse próprio.
Listo aqui os tipos de espíritas e pseudo-espíritas que existem com base no que observei. Cada tipo é seguido por um comentário meu. Antes que gere qualquer polêmica, eu repito: é com base em observações que eu fiz. Apesar de eu ter usado a lógica para definir cada uma, pode aparecer alguém que discorde. Que cada um faça a sua lista. Agora, vamos a minha lista.
Espírita Original, Espírita Verdadeiro ou Espírita Kardecista - São os espíritas originais ou verdadeiros, fiéis às obras da codificação e que pr…

Robson Pinheiro exalou ódio onde deveria haver amor

Há um lema nas religiões cristãs que pede para não julgar. Robson Pinheiro, médium que escreveu vários livros de relativo sucesso, resolveu ignorar esta máxima e escreveu livros que demonstram um ódio irresponsável anti-esquerda acusando de criminosos, sem análise, sem provas e sem ouvir o outro lado, políticos democráticos, mas alheios a suas convicções pessoais, numa atitude de fazer Jesus de Nazaré ficar com imensa vergonha.
Após escrever o verdadeiro lixo literário O Partido, na tentativa de "jogar na conta dos espíritos" a mentira infelizmente difundida e repetida, nos moldes do nazista Goebbels, que criminaliza os integrantes do Partido dos Trabalhadores e aliados. Este livro já foi o suficiente para dar a sua "contribuição divina" para estragar a reputação da esquerda e Pinheiro quis mais. Escreveu outro que sugere que o Foro de São Paulo, grupo que reúne os esquerdistas do estado, seja uma máfia. 
Robson Pinheiro, além de demonstrar completo desconheciment…

Adversários tradicionais e críticos recíprocos uns dos outros, "espíritas" e neo-pentecostais se unem na onda de ódio conservador

Um fenômeno interessante acontece no Brasil de hoje. Dois grupos religiosos conservadores, mas que se acostumaram a criticar um ao outro, resolveram se unir, sem assumir nem perceber, sob o mesmo ponto de vista equivocado nesta triste onda de ódio neo-conservador. Bom lembrar que ambos se consideram "do bem" e falam "em nome do amor".
Tanto os espíritas (de Allan Kardec), os "espíritas" (de Chico Xavier) e os neo-pentecostais e alguns evangélicos em geral, assumiram uma postura altamente preconceituosa contra pessoas que defendem ideais progressistas e uma maior justiça social. 
Não raramente agem de forma agressiva, lançam mão de calúnias e difamações e demonstram indispostos a qualquer foma de diálogo, acusando seus opositores sob o mais repugnante falso testemunho, provando que dependendo dos interesses, as lições de Jesus, mestre de ambas as tendências, podem ser literalmente jogadas no lixo.
Para legitimar sua agressividade ignorante, resultante da …